segunda-feira, 24 de julho de 2017

SAMURAIS FAMOSOS


“The Book of Five Rings” (O Livro dos Cinco Anéis) é o texto clássico de
Musashi, o maior samurai do Japão feudal, foi escrito em 1643. Nasceu em 1584, e teve uma infância difícil, sem a presença da mãe e do pai.
Miyamoto Musashi viveu durante o período feudal do Japão; foi um espadachim consagrado que viria a fundar uma escola para ensinar a sua arte. Foi o fundador do estilo Niten Ichi Ryu e ficou famoso pelas suas técnicas ao usar duas espadas. De acordo com a lenda, dos 13 aos 29 anos, Musashi derrotou 60 homens, em diferentes duelos. Reformado aos 30 anos, viveu o resto dos seus dias numa cave a aperfeiçoar a sua filosofia de luta
Originalmente, Musashi escreveu “O Livro dos Cinco Anéis”sob a forma de uma carta em cinco partes, dirigida aos seus alunos e seguidores. O livro, muito mais do que um manual que ensina como matar com a espada, é ainda hoje lido por milhões de pessoas que nele descobrem um recurso valioso para melhorar o desempenho competitivo.

Miyamoto Musashi
Os sete princípios da filosofia de guerra de Musashi:

Flexibilidade ordenada
Um guerreiro segura a espada com as duas mãos por cima da cabeça, observando pacientemente o seu oponente, à espera que o conflito comece.
A sua postura não é nem agressiva nem passiva. Ele é a essência do que se chama flexibilidade ordenada. Está preparado para fazer o que for preciso, de acordo com a situação, e consegue responder à mudança. Musashi comparava a atitude ideal à da água: A água é, ao mesmo tempo, ordenada e flexível. Mantém a sua identidade e reage em conformidade com as circunstâncias.

Execução
A flexibilidade ordenada é indispensável para a eficácia, que consiste em cumprir a ação certa, na altura apropriada. A base para uma boa execução é o treino. Os temas associados estão nos cinco seguintes princípios: recursos, ambiente, atitude, concentração e altura certa.

Recursos
Os recursos são os bens e a capacidade que cada lado traz para um conflito. São a matéria-prima da tática. Nos negócios, os recursos podem incluir pessoas, equipamento e reputação. No entanto, em todas as situações competitivas, o recurso mais importante é a informação precisa e atual.

Ambiente
Nos negócios, o ambiente inclui as tendências e a estrutura do mercado, o clima económico, político e a opinião pública. Os recursos e o ambiente trabalham em conjunto para fornecer o cenário em que uma situação competitiva surge e é resolvida. Determinar uma abordagem inicial, depende da avaliação do ambiente.

Atitude
A atitude que se traz para um conflito é aquela que se ensaiou na preparação. A essência da atitude está sintetizada no código do samurai, segundo o qual, se deve apenas pensar em ganhar. O fracasso não deve constituir opção. De acordo com aquele código, o medo é o pior inimigo e ele só existe na mente das pessoas. Musashi aconselha a agir com muita confiança.

Concentração
Em qualquer situação, existem tácticas que funcionam e que não funcionam. A concentração permite utilizar os recursos da maneira mais eficaz para tirar partido de uma situação.

Altura certa
Trata-se de agir na altura apropriada para garantir o sucesso. A altura certa e a concentração trabalham juntas, se não houver uma concentração de pensamento e de recursos na altura apropriada, as táticas irão, provavelmente, fracassar.
Muso Gonnosuke Katsukichi foi um mais polémicos samurais da era Tokugawa. Originalmente, chamava-se Hirano, era descendente de uma tradicional família samurai. Aprendeu o Tenshin Shoden Katori Shinto-ryu de Sakurai Ohsumi No Kami Yoshikatsu.
Normalmente, o seu nome é associado ao de Miyamoto Musashi, com quem travou dois duelos.
Segundo conta o Kaijo Monogatari, escrito em 1629, no primeiro duelo, Gonnosuke desafiou Musashi com uma espada longa. Tendo sido derrotado pela espada de madeira de Musashi, Gonnosuke, que já havia vencido o pai de Musashi, Shimen Munisai, não entendeu esta derrota. Até então, todos os seus adversários haviam sido facilmente derrotados. Isolou-se no templo Kamado Shinto, na montanha Homan, na província de Chikuzen por 37 dias, tentando superar a técnica de Musashi. Conta-se que, em sonhos, ele concebeu a técnica com o Jô, um bastão de madeira de 1,20 m. Num segundo duelo, ele enfrentou Musashi com essa arma, tendo saído vitorioso. Após o duelo, nasceu uma grande amizade entre os dois guerreiros.

Muso Gonnosuke Katsukichi
Yagyu Muneyoshi nasceu no ano de 1529 e foi um dos samurais que mais influenciou o destino do Japão. No início da sua vida, lutou em diversas batalhas e, posteriormente, iniciou uma peregrinação para aperfeiçoar a sua técnica. Durante a sua peregrinação, Yagyu encontrou Kamiizumi Hidetsuna, do estilo Shinkage ryu. Yagyu tornou-se discípulo deste guerreiro e, com ele, aprendeu o estilo denominado Shinkage ryu. Mais tarde, Yagyu Muneyoshi viria a aperfeiçoar este estilo, criandoo Yagyu Shinkage ryu.
Yagyu também era um homem de Zen e é, por muitos, considerado o introdutor desta filosofia no budo.
Em 1594, Yagyu torna-se conselheiro de Tokugawa Ieyasu, o líder militar que, em 1603, consegue unificar o Japão.
Os Tokugawas governaram o Japão até 1868, sob o título de shogun, o senhor da guerra. Esta época marcou a transição do samurai, de guerreiro para burocrata. A família Yagyu levou a cabo com sucesso esta transição. O filho de Muneyoshi, Yagyu Munenori foi um grande administrador e estrategista, além de hábil lutador.
Nos seus últimos anos, Yagyu Muneyoshi mudou o seu nome para Sekishusai e isolou-se, procurando a serenidade na arte do chá e na filosofia Zen. É tido por alguns autores, como o introdutor do pensamento Zen no Bushido. Ironicamente, foi nesta época de relativa paz que os estilos de Kenjutsu amadureceram. A influência dos Yagyus neste período estende-se não só à técnica, mas também à política. É possível afirmar que os Yagyus mantiveram o shogum no poder, usando para isso todo o tipo de subterfúgios imagináveis, que variavam desde o assassinato até à chantagem.

Yagyu Muneyoshi
Ito Ittosai foi um dos maiores mestres da espada, do período Tokugawa. Nascido no ano de 1560, em Izu, aprendeu o Shinkage Ryu de Kanemaki Jinsai. Sendo instrutor oficial do Shogun, Ito Ittosai fundou o Ito Ryu. As técnicas deste estilo são simples e directas, visando a eficiência. O próprio nome "ito ryu" significa "escola de um golpe". Conta-se que venceu mais de 30 duelos durante a vida. Foi nomeado Instrutor da casa Sogunal, pelo shogun Tokugawa Hideata. Faleceu em 1628, aos 68 anos. Tal como com Miyamoto Musashi, várias lendas populares abrangem a figura de Ittosai.
Dizem que um dia foi surpreendido por um bandido, que o atacou por trás. Instintivamente, sacou a espada e executou um golpe, que interceptou o seu oponente, cortando-o ao meio. Outra lenda conta como venceu um habilidoso samurai, usando apenas um pedaço de lenha. O samurai derrotado tornou-se seu discípulo, sendo mais tarde, o segundo patriarca do seu estilo. Não se sabe ao certo até que ponto estas lendas são baseadas em acontecimentos reais. A importância de Ito Ittosai para a arte da espada, porém, é inquestionável.
O Kendo foi fortemente inspirado no Ito Ryu. Desta forma, o legado de Ito Ittosai chegou até aos dias de hoje.

Ito Ittosai




Sem comentários:

Publicar um comentário